Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Biodiversidade > Projetos Sobre Biodiversidade > Projeto GEF Paisagens Sustentáveis > Estratégia GEF Paisagens Sustentáveis Da Amazônia
Início do conteúdo da página

Estratégia GEF Paisagens Sustentáveis Da Amazônia

O projeto abrange quatro componentes que estão inter-relacionados:
 
 
 
Componente 1: Esse componente é uma continuidade do Programa ARPA e possui três focos principais de atuação: Criação de novas áreas protegidas, consolidação das áreas protegidas já existentes e criação de mecanismos para sustentabilidade financeira a longo prazo. Esse componente contribuirá ainda para a conclusão do processo de capitalização do Fundo de Transição do ARPA, consolidando a estratégia de transição do financiamento de áreas protegidas baseado em doações internacionais para o financiamento integral por meio de recursos públicos, de forma planejada, organizada e no longo prazo. Maiores informações http://arpa.mma.gov.br/
 
Componente 2: Esse componente tem como principal objetivo o manejo integrado de paisagens visando à promoção da conectividade e a formação de corredores ecológicos. Dentre as principais linhas de ação estão a estruturação de arranjos inovadores para a gestão integrada das Unidades de Conservação (UCs), o desenvolvimento de cadeias de valor relacionadas à biodiversidade, o fortalecimento do setor de produção de sementes e mudas de espécies nativas e do setor de extensão rural voltado para o manejo/recuperação de áreas protegidas privadas e públicas, a recuperação da vegetação nativa e o apoio a utilização de práticas agrícolas sustentáveis. Esse componente pretende implementar ações tanto dentro como fora das UCs.
 
Componente 3: Esse componente busca promover o fortalecimento de políticas públicas, planos e ações voltados à proteção e recuperação da vegetação nativa, assim como a gestão das florestas e sua integração em paisagens sustentáveis. Dentre as principais linhas de ação estão o apoio à implementação da Lei de Proteção da Vegetação Nativa (Lei n° 12.651/2012) objetivando a análise dos Cadastros Ambientais Rurais (CAR) e a implementação dos Programas de Regularização Ambiental (PRA), o monitoramento da recuperação da vegetação nativa, o fomento a políticas que promovam a cadeia produtiva do manejo/recuperação da vegetação nativa e o apoio à implementação da concessão florestal.
Text Box
 
 
Componente 4: Esse componente visa a promover capacitação e cooperação regional nas diferentes temáticas de interesse do projeto, apoiando o intercâmbio de conhecimento entre estados da Amazônia Brasileira e promovendo interação com Colômbia e Peru. Também tem por objetivo garantir a articulação institucional do projeto internamente, dinamizando a relação entre os diversos atores envolvidos no país e garantindo o funcionamento e a boa gestão do projeto.
 
 
 
 
 
Metas do projeto
 
 

Indicador

Meta      

Critério

GLOBAL 1 - Criação de novas áreas protegidas (UCs)

3 milhões hectares

UCs estabelecidas por instrumento normativo

GLOBAL 2 - UCs apoiadas pelo projeto com i) baixa, ii) média, iii) alta efetividade de gestão segundo critério definido

Total: 60 milhões ha

Baixa : 0 milhões ha

Média: 34 milhões ha

Alta: 26 milhões ha

Índice de efetividade de gestão definido com base na aplicação das Tracking Tools do GEF (FAUC)

GLOBAL 3 - Área sob recuperação apoiada pelo projeto desagregada em 

i) condução de regeneração natural;

ii) recuperação ativa, segundo critério definido

Total: 28.000 ha

(i): 23.800 ha

(ii): 4.200 ha

i) Regeneração natural monitorada - auto recuperação; ii) métodos mais intensivos para promover a recuperação (plantio de mudas e sementes, enriquecimento, etc).

GLOBAL 4 - Área florestal sob planos de manejo (concessão florestal)

1,4 milhao de hectares

Área de UCs sob concessão florestal

Componente 1

1.1 UCs existentes apoiadas pelo fundo de transição (ARPA) com melhorias

de gestão

114 UCs

Número de UC apoiadas pelo FT do ARPA com melhoria de gestão

1.2 Capitalização do Fundo de Trasição ARPA

215 milhões de US$

Capitalização dos recursos dos doadores para o FT

Componente 2

2.1 Área de propriedades rurais apoiadas pelo projeto adotando práticas de

manejo sustentável segundo critério definido

900.000 hectares

Propriedades que aderiram ao PRA ou estão adotando práticas sustentáveis

2.2 UCs de uso sustentável com práticas de manejo sustentável apoiadas pelo

projeto segundo critério definido

5 milhões ha

Área das UCs que estão adotando práticas sustentáveis de manejo de produtos florestais não-madeireiros, madeireiros e outras cadeias (pesca, restauração, etc)

2.3 Área com práticas de manejo sustentável (indicador coorporativo)

5.928.000 ha

Soma indicadores anteriores

(2.2 + 2.1 + GLOBAL 3)

Componente 3

3.1 Propriedades rurais adotando ferramentas de planejamento do uso do solo para a gestão sustentável

27.000 propriedades

Propriedades com o CAR analisado pelo órgão estadual

3.2 Mecanismos de incentivos para a redução do desmatamento e o aumento da recuperação

10 mecanismos

Políticas, Programas, Planos para redução desmatamento ou estimulo à recuperação

Componente 4

4.1 População local consultada sobre ações do projeto (desagregado por gênero)

Total: 3.000

Homem: 2.100

Mulher: 900

Número de pessoas participantes

 
 
Fim do conteúdo da página