Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > InforMMA > Mais Notícias > Brasil destaca legado ambiental em Conferência do Clima
Início do conteúdo da página

Notícias

Brasil destaca legado ambiental em Conferência do Clima

Ministro participa de reunião de alto nível ao lado de países como Noruega e Alemanha e avalia resultados do país durante evento no Espaço Brasil na COP 24.
Publicado: Segunda, 10 Dezembro 2018 17:38 Última modificação: Quinta, 13 Dezembro 2018 17:58 Autor: Alethea Brito Muniz
Crédito: Lucas Tolentino/MMA Em Katowice, Edson Duarte apresenta às Nações Unidas contribuição do país para o combate ao aquecimento global Em Katowice, Edson Duarte apresenta às Nações Unidas contribuição do país para o combate ao aquecimento global

Katowice (Polônia) - O Brasil apresentou nesta segunda-feira (10) às Nações Unidas a contribuição do país para o combate ao aquecimento global. Os resultados das políticas brasileiras voltadas para o desenvolvimento sustentável foram destacados pelo ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, em eventos paralelos e em reunião de alto nível na Conferência do Clima (COP 24), que reúne representantes de 195 países até o fim desta semana, na Polônia.

Ao lado de parceiros como Alemanha e Noruega, o ministro Edson Duarte listou avanços que incluem o aumento das unidades de conservação brasileiras e o fortalecimento da fiscalização e das ações de proteção da Amazônia. “O Brasil iniciou a implementação de políticas pública inovadoras”, declarou o ministro. “Estamos controlado de maneira contínua as nossas emissões”, acrescentou.

Os avanços da política ambiental brasileira, segundo Edson Duarte, demonstram a importância da promoção do desenvolvimento sustentável. “Esses resultados vindos de um pais em desenvolvimento com grandes desafios sociais e econômicos ainda a serem superados é fruto de um grande esforço nacional”, afirmou o ministro.

LEGADO

Montado pelo governo federal dentro da Conferência, o Espaço Brasil na COP 24 dedicou a programação desta segunda-feira a eventos sobre o legado brasileiro na agenda climática. Houve debates promovidos por parlamentares brasileiros, pelo Serviço Florestal Brasileiro (SFB) e outros órgãos do governo federal e por instituições que representam diversos segmentos do setor produtivo e da sociedade civil.

No local, o ministro informou questões relacionadas ao andamento das negociações diplomáticas da Conferência. “O Brasil participa da Conferência para colaborar com os avanços da regulamentação do Acordo de Paris”, explicou. “É preciso que os países desenvolvidos cumpram o compromisso de transferir os recursos necessários para os países em desenvolvimento”, defendeu Edson Duarte.

A COP 24

Os países signatários da Convenção das Nações Unidas sobre Mudança do Clima estão reunidos na 24aConferência das Partes (COP 24), em Katowice, para chegar a um consenso sobre o livro de regras para a implementação do Acordo de Paris, pacto mundial para manter o aumento da temperatura média do Planeta abaixo de 2oC, com esforços para limitar esse aumento a 1.5oC.

Nesse contexto, cada país apresentou metas específicas. A meta do Brasil é reduzir 37% das emissões até 2025, com indicativo de cortar 43% até 2030, ambos em comparação aos níveis registrados em 2005. Para atingir seu objetivo, o Brasil propôs ações para todo o conjunto da economia, com medidas para setores como energias renováveis e recuperação florestal.
 
 
 
 
 
 
Por Lucas Tolentino/ Ascom MMA, enviado especial a Katowice.

Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA)
(61) 2028-1227/ 1311/ 1437
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 
Ler 1290 vezes Última modificação emQuinta, 13 Dezembro 2018 17:58
Fim do conteúdo da página