Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Comunicação > Notícias - InforMMA
Início do conteúdo da página
 
Sexta, 23 Janeiro 2015 15:30

Parcel de Manuel Luís, sítio Ramsar e parque marinho

Wikipedia
Proteção integral à fauna e flora e recifes de corais

Especial áreas úmidas: Parque Estadual Marinho do Parcel de Manuel Luís, no Maranhão, é uma das 12 Áreas Úmidas brasileiras a integrar a Lista de Ramsar


Por: Marcelo Carota – Edição: Vicente Tardin

Criado em junho de 1991, o Parque Estadual Marinho do Parcel de Manuel Luís, vinculado ao município de Cururupu, localiza-se a cerca de 100 milhas náuticas da capital maranhense, São Luís, é uma unidade de conservação brasileira de proteção integral à fauna e flora marinhas e os recifes de corais da região, com área de 45.937,9 hectares.

O nome do parcel foi escolhido em homenagem ao pescador Manuel Luís, descobridor da formação rochosa, no final do século XIX. Em 1991, foi transformada no primeiro Parque Estadual Marinho do Brasil, despertando permanente interesse de pesquisadores de sua fauna e flora.

TRIÂNGULO DAS BERMUDAS BRASILEIRO

Devido à dificuldade de acesso, à distância da costa, às fortes correntes marítimas e, principalmente, por constituir o maior banco de corais da América do Sul, e um dos maiores do mundo, o Parcel de Manuel Luís sempre representou ameaça à navegação.

Tornou-se um dos maiores cemitérios de embarcações do mundo, com cerca de 200 embarcações naufragadas, entre caravelas e navios de casco de ferro, perdendo apenas para o Triângulo das Bermudas.

Dentre os inúmeros navios que ali naufragaram, destacam-se:

  • o transatlântico “Henny Woerman”, da marinha alemã, que depois de capturado pela Marinha Brasileira, durante a I Guerra Mundial, foi renomeado “Uberaba”
  • o petroleiro “Ana Cristina”, mais recente naufrágio, por isso melhor conservado;
  • "Navio do Cobre", cuja carga, depois do naufrágio, foi roubada por saqueadores.
  • “Vandyck”, transatlântico inglês que, ainda durante a I Guerra Mundial, em 1914, transportava 200 passageiros que embarcaram em Buenos Aires com destino a Nova York, e foi naufragado por um navio alemão. Todos os passageiros foram salvos.

 

O conjunto de formações rochosas, com inúmeros labirintos submersos, mais os destroços das embarcações acabou tornando-se abrigo para diversas espécies marinhas, como cações-lixa, barracudas prateadas, o raro nero (maior peixe de fundo da nossa costa), os exóticos  peixe-morcego e peixe-papagaio, o sargentino e o peixe-borboleta, além de transformar o local num paraíso para mergulho.

SÍTIOS RAMSAR

O Parque Estadual Marinho do Parcel de Manuel Luís tornou-se Sítio Ramsar em  fevereiro de 2000.

Corresponde à diretriz do governo brasileiro, cumprida desde sua adesão à Convenção de Ramsar, de indicar para a Lista deste tratado internacional somente Áreas Úmidas que sejam unidades de conservação, assim favorecendo a adoção de medidas necessárias à implementação dos compromissos assumidos pelo país perante a Convenção.

Além do Parcel de Manuel Luís, o Brasil tem outras 11 Áreas Úmidas na Lista de Ramsar.

Juntamente com a Área de Proteção Ambiental das Reentrâncias Maranhenses e a Área de Proteção Ambiental da Baixada Maranhense, o Parque faz do Maranhão o estado brasileiro com maior representação no citado tratado internacional.

 

Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA) - Telefone: 61.2028 1227

 


Fim do conteúdo da página