Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Comunicação > Notícias - InforMMA
Início do conteúdo da página
 
Sexta, 06 Outubro 2017 17:00

Congresso discute saneamento ambiental

Divulgação ABES
Congresso reúne 4 mil pessoas

No maior evento das Américas sobre o tema, secretário do MMA defende a busca por tecnologias e políticas para uso racional e reuso de água.


DA REDAÇÃO

A pressão sobre os recursos hídricos tende a aumentar na medida em que a população aumenta. Por isso, a busca por métodos, tecnologias e políticas que favoreçam o seu uso de forma racional e parcimoniosa é imperativa, sobretudo nos dias de hoje. Com essas palavras, o secretário de Recursos Hídricos e Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, Jair Tannús Júnior, defendeu iniciativas como o reuso da água no Brasil.

Jair Tannús Júnior participou do 29º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, nessa quinta-feira (5/10), em São Paulo. Durante três dias, de 3 a 5 de outubro, o evento reuniu 4 mil congressistas em 49 debates. Com o tema central Saneamento Ambiental: Desenvolvimento e Qualidade de Vida na Retomada do Crescimento, o evento termina nesta sexta-feira (6/10), com uma agenda de visitas técnicas.

O secretário do MMA destacou, em sua apresentação, a importância de trabalhos sobre uso racional e reuso da água. “Ainda carecemos de políticas públicas que institucionalizem e fomentem a prática de uso racional e de reuso de água em todo o território nacional”, afirmou. Nesse sentido, Jair Tannús reforçou o apoio à realização de eventos e estudos que subsidiem os trabalhos do Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH) sobre o assunto. “Esses trabalhos devem fornecer subsídios técnicos relevantes para uma possível normatização futura sobre a matéria", enfatizou.

O CNRH é um órgão colegiado presidido pelo ministro Sarney filho. Fazem parte representantes do governo federal, dos Conselhos Estaduais de Recursos Hídricos, usuários de recursos hídricos, prestadoras de serviço, organizações da sociedade civil, organizações técnicas, de ensino e pesquisa. Ao todo são 57 conselheiros com mandato de três anos.

De acordo com o diretor de Recursos Hídricos do Ministério do Meio Ambiente, Sérgio Gonçalves, “o Conselho está trabalhando bastante para a agregação e consolidação de subsídios técnicos sobre uso racional e reuso de água”. A próxima reunião ordinária está marcada para os dias 31 de outubro e 1º de novembro de 2017.

O CONGRESSO

O Congresso ocorreu simultaneamente à 28ª Feira Nacional de Saneamento e Meio Ambiente (Fenasan), com expositores de 25 países, por onde passaram 25 mil visitantes. No mesmo período também ocorreu o 28º Encontro Técnico AESabesp (Associação dos Engenheiros da Sabesp).

Assuntos técnicos e político-institucionais estiveram no centro dos debates, buscando ampliar o conhecimento para definição de políticas adequadas ao desenvolvimento do setor, à preservação do meio ambiente e à busca da universalização dos serviços. “É o evento mais representativo no fórum latino-americano do setor”, avaliou Sérgio Gonçalves.

Participaram profissionais das áreas pública e privada atuantes no setor de saneamento ambiental, em nível nacional e internacional. A realização esteve a cargo da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes) e da Associação dos Engenheiros da Sabesp.

 


Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA)
(61) 2028-1227/ 1311/ 1437
imprensa@mma.gov.br



Fim do conteúdo da página