Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Gestão Territorial > Gerenciamento Costeiro > Brasil Erosão e Inundação Costeira
Início do conteúdo da página

Erosão e Inundação Costeira

Logo-smc-J
A Zona Costeira brasileira concentra grande parte da população do país, com cerca de 45 milhões de habitantes, sendo que a maioria reunida nas dezesseis regiões metropolitanas que se encontram à beira-mar. Os riscos de inundação nessas regiões estão fortemente relacionados ao avanço do mar, uma vez que se trata de ambientes dinâmicos influenciados diretamente por ondas e correntes marinhas. Essa alta dinâmica está associada, também, a processos antrópicos que potencializam os efeitos da erosão, conferindo à orla peculiaridades que requerem esforços permanentes para manutenção de seu equilíbrio dinâmico.

Os problemas vinculados a erosão costeira causam sérios impactos sociais e econômicos, perceptíveis em várias áreas ao longo da costa brasileira que tiveram seus contornos transformados ao longo do tempo, seja por meio da urbanização desordenada da orla marítima, seja por mera depredação ambiental.

No Brasil, a incipiência de diretrizes para atuação do poder público, no que diz respeito aos problemas decorrentes da erosão costeira, acaba por prejudicar ainda mais o cenário de execução de obras de contenção ou de financiamentos para projetos potencialmente danosos à dinâmica natural das praias. É necessário, portanto, que sejam incorporadas às políticas de planejamento e ordenamento territorial os conhecimentos disponíveis sobre o tema, evitando o desperdício de recursos públicos e buscando amenizar questões relacionadas a vulnerabilidade ambiental, o risco à vida humana e a manutenção do patrimônio.

Nesse sentido, o Projeto “Transferência de Metodologias e Ferramentas de Apoio à Gestão da Costa Brasileira” tem como objetivo contribuir para uma melhor gestão da costa brasileira, permitindo, dentre outros, entender e propor soluções para problemas de erosã
o que ocorrem em quase 40% da costa brasileira, estudar problemas de impacto ambiental, delimitar zonas de domínio público e privado ao longo do litoral permitindo recuperar espaços públicos já ocupados e proteger as populações em áreas de risco.

Este projeto é baseado na transferência de metodologias e ferramentas numéricas de modelagem de terreno para o gerenciamento costeiro brasileiro, utilizando a ferramenta SMC – Sistema de Monitoramento Costeiro – customizada para o Brasil, com dados da costa brasileira. O projeto é uma importante iniciativa para instrumentalização da gestão integrada da costa brasileira, cuja ferramenta a ser disponibilizada a sociedade, composta pelo modelo numérico e pela base de dados, permitirá a construção de cenários sobre a dinâmica da linha de praia produzindo informações importantes para planejamento e qualificação da tomada de decisão nesse espaço.


Para mais informações leia em:


II Seminário Internacional Brasil-Espanha: A experiência espanhola  e a aplicação do SMC-Brasil no                                                                          apoio à gestão da costa brasileira.

                                                 Brasília, 03 de abril de 2013.

1. Apresentação
    O evento II Seminário Internacional Brasil-Espanha: A experiência espanhola  e a aplicação do SMC-Brasil no apoio à gestão da costa brasileira, visa atender os objetivos do Projeto “Transferência de metodologias e ferramentas numéricas de apoio à gestão costeira brasileira”, no âmbito do Acordo de Cooperação Técnica Internacional entre Brasil e Espanha, coordenado no Brasil pelo Ministério do Meio Ambiente e Secretaria do Patrimônio da União/Ministério do Planejamento. Este projeto é baseado na transferência de metodologias e ferramentas numéricas de modelagem de terreno para o gerenciamento costeiro brasileiro, utilizando a ferramenta SMC – Sistema de Monitoramento Costeiro – customizada para o Brasil, com dados da costa brasileira.
    O SMC-Brasil é uma importante iniciativa para instrumentalização da gestão integrada da costa brasileira, cuja ferramenta, composta pelo modelo numérico e pela base de dados, permitirá a construção de cenários sobre a dinâmica da linha de praia produzindo informações importantes para planejamento e qualificação da tomada de decisão nesse espaço.
    O evento apresentou a experiência espanhola na gestão costeira integrada e seus casos exitosos de aplicação da ferramenta SMC, com objetivo de apoiar o processo de implantação do Projeto SMC-Brasil.

2. Objetivo Geral
    O objetivo geral do evento II Seminário Internacional Brasil-Espanha: A experiência espanhola  e a aplicação do SMC-Brasil no apoio à gestão da costa brasileira é divulgar o Projeto SMC-Brasil, produto do acordo bilateral Brasil/Espanha para apoio à gestão costeira, e ampliar as parcerias institucionais brasileiras.

3. Palestras do II Seminário Internacional







Fim do conteúdo da página