Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Projeto para o Setor de Serviços de Refrigeração e Ar Condicionado


OPORTUNIDADE DE CONTRATAÇÃO

Assessor(a) técnico(a) junior nacional aos “Projetos para o Setor de Serviços do Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs”

O(a) colaborador(a) junior atuará em Brasília, em regime integral, realizando atividades de apoio à cooperação técnica no âmbito do Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs (PBH) – Projeto para o Setor de Serviços”. Ele(a) contribuirá para a coordenação e implementação técnica das atividades do projeto.

Prazo para envio de documentação para participar da seleção: 07/05/2018

SAIBA MAIS, ACESSE AQUI.


CAPACITAÇÃO E TREINAMENTO DE TÉCNICOS DE REFRIGERAÇÃO


1. CONHEÇA AS AÇÕES PARA REDUÇÃO DO HCFC-22 NO SETOR DE SERVIÇOS


O setor de serviços de refrigeração e ar condicionado responde por 82% do consumo de HCFC-22 do Brasil, e, portanto, é um dos principais focos de atuação do Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs - PBH.

As atividades desenvolvidas têm por objetivo reduzir os vazamentos de HCFC-22 e incentivar o uso de tecnologias mais sustentáveis que não agridem a camada de ozônio e com baixo impacto ao sistema climático global. 

Esse projeto é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente e sua implementação está sob a responsabilidade da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH, agência de cooperação bilateral alemã que atua no âmbito do PBH.

A seguir, confira um resumo das ações desenvolvidas para o Setor de Serviços:

Ações - Setor de Serviços

Status de Execução

Etapa 1 do PBH

Treinamento e capacitação de 4.900 técnicos e mecânicos para aplicação das boas práticas em sistemas de refrigeração comercial (supermercados) e sistemas de ar condicionado do tipo Split.

Relatório Final - Capacitações - Etapa 1 PBH

Concluido

Assistência técnica para melhorar a gestão sobre a utilização do HCFC-22 ou para a sua substituição por alternativa de zero PDO e baixo GWP.

Em execução

Projetos demonstrativos sobre redução de vazamentos de HCFC-22 em 4 supermercados.

Em execução

Implantação do sistema online “PRÓ-OZÔNIO” para a documentação do consumo de HCFCs e monitoramento das atividades de manutenção de equipamentos de refrigeração em instalações comerciais.

Finalizado

Divulgação das boas práticas e de tecnologias alternativas de zero potencial de destruição do ozônio (PDO) e baixo impacto para o sistema climático global.

Finalizado

Etapa 2 do PBH

Treinamento e capacitação de 8.238 técnicos e mecânicos de refrigeração, com foco na aplicação das boas práticas para contenção de vazamentos de HCFC-22 em sistemas de ar condicionado e de refrigeração comercial

Em execução

Treinamento e capacitação de 1.000 técnicos e mecânicos de refrigeração em boas práticas, com foco no uso seguro e eficiente de fluidos alternativos de zero PDO e baixo GWP para sistemas de ar condicionados e de refrigeração comercial.

Implantação de dois centros de treinamento para o uso seguro de CO2 e de HC em sistemas de refrigeração comercial.

Em Execução

Divulgação das boas práticas e de tecnologias alternativas de zero PDO e baixo impacto para o sistema climático global para conscientização do setor de serviços.

Em Execução

 
Para informações detalhadas e notícias sobre as ações efetivadas para o setor de serviços no âmbito do PBH, clique aqui.

 
2. CONHEÇA AS PUBLICAÇÕES REALIZADAS PELO PROJETO PARA O SETOR DE SERVIÇOS 

Todas as publicações realizadas pelo Projeto para o Setor de Serviços têm como objetivo ampliar o conhecimento técnico sobre redução de vazamentos de fluidos frigoríficos e difundir o uso seguro e eficiente de tecnologias alternativas de zero PDO e baixo impacto para o sistema climático global. 

Clique aqui para acessar a lista completa das publicações e realizar o download gratuito.

Confira abaixo vídeo sobre a manutenção correta de aparelhos de ar condicionado:

Video Servicos ar condicionado 2

MANUFATURA REVERSA DE REFRIGERADORES


O Projeto de Manufatura Reversa de Refrigeradores, intitulado “Apoio à Introdução de um Programa Piloto de Logística Reversa de Refrigeradores no Brasil”, tem como objetivo contribuir para a proteção da camada de ozônio e do sistema climático global por meio do recolhimento e armazenamento de substâncias químicas (CFCs, HCFCs e HFCs) contidas em aparelhos de refrigeração e ar condicionado, descartados após o final da vida útil ou por problema técnicos.

O Projeto, executado no âmbito da cooperação técnica entre o Brasil e a Alemanha, é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente e executado pela Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH.

Historicamente, no setor de refrigeração, especialmente na fabricação de geladeiras, houve a utilização preponderante dos clorofluorcarbonos (CFCs) tanto no circuito de refrigeração quanto na espuma de isolamento térmico (agente de expansão na fabricação da espuma de poliuretano presente nos gabinetes da geladeira). Com a proibição dos CFCs na fabricação de aparelhos de refrigeração a partir de 2001 (Resolução CONAMA 267/2000), passou-se a utilizar o HFC-134a no circuito de refrigeração e o HCFC-141b na espuma de isolamento térmico. Atualmente, a maioria das geladeiras utiliza apenas hidrocarbonetos - HCs e são fabricadas em conformidade com as normas nacionais e internacionais de segurança de forma a evitar problemas relacionados à inflamabilidade.

Em média, uma geladeira fabricada até o ano 2000 contem cerca de 100 g de CFC-12 no circuito de refrigeração e cerca de 400 g de CFC-11 na espuma de isolamento térmico. Além de prejuízos para a camada de ozônio, os CFCs, HCFCs e HFCs também são substâncias de impacto ao sistema climático global. Assim, a título de exemplificação, a liberação dessas substâncias na atmosfera provenientes de uma geladeira fabricada até o ano 2000 equivale a cerca de 3 toneladas de CO2 equivalente.

Iniciado em 2009, o Projeto de Manufatura Reversa de Refrigeradores selecionou a empresa Revert Brasil Soluções Ambientais S.A., localizada em Cariaçu – MG, como operador nacional da planta de manufatura reversa. No âmbito do Projeto, a Revert Brasil recebeu o equipamento de manufatura reversa, além dos treinamentos necessários para sua operação e manutenção, incluindo os requisitos de segurança, registro de dados, monitoramento e meio ambiente. O treinamento também envolveu a capacitação para a coleta, transporte e armazenamento de aparelhos de refrigeração.

Até julho de 2017 foram processadas 123.336 unidades, com a recuperação de 22.540 kg de CFCs, HCFCs e HFCs, evitando a emissão de cerca de 115 mil toneladas de CO2 eq para a atmosfera.


Fim do conteúdo da página