Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Projeto para o Setor de Manufatura de Equipamentos de Refrigeração e Ar Condicionado

SOBRE O PROJETO

O setor de manufatura de equipamentos de refrigeração e ar condicionado (RAC) é responsável por 17% do consumo total de HCFC-22. A crescente demanda por novos equipamentos, especialmente de aparelhos de ar condicionado residencial, tem ainda pressionado o consumo da substância no setor de serviços para manutenção e reparo.

Com o avanço do cronograma de redução do consumo de HCFCs aprovado pelas Partes do Protocolo de Montreal em 2007, algumas empresas consumidoras de HCFC-22 iniciaram seu processo de conversão por conta própria, priorizando substâncias alternativas de alto impacto ao sistema climático global. Dessa forma, identificou-se a necessidade de desenvolver projetos que incentivem empresas elegíveis a realizarem suas conversões de forma ambientalmente correta ao migrarem para substâncias sem potencial de destruição do ozônio (PDO) e de baixo impacto ao sistema climático global.

O Projeto para o Setor de Manufatura de Equipamentos de Refrigeração e Ar Condicionado (RAC), sob coordenação do Ministério do Meio Ambiente e execução da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), foi aprovado em dezembro de 2015, na 75ª Reunião do Comitê Executivo do Fundo Multilateral para a Implementação do Protocolo de Montreal, e tem por objetivo reduzir o consumo de HCFC-22 utilizado na manufatura de equipamentos de RAC no Brasil, diminuindo o crescimento da demanda futura pela substância no setor de serviços.

O projeto, de abrangência nacional e executado no âmbito da Etapa 2 do Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs, beneficiará empresas elegíveis visando eliminar o consumo de 65,64 t PDO de HCFC-22. Estas empresas receberão recursos doados pelo Fundo Multilateral do Protocolo de Montreal para realizar a conversão tecnológica para alternativas que não agridem a camada de ozônio e o sistema climático global. O projeto fornecerá assistência técnica para avaliação de tecnologias alternativas adequadas, realização de testes pilotos de protótipos produzidos com substâncias alternativas, treinamento para a operação segura de novos equipamentos, assim como assistência para conscientização dos setores de refrigeração comercial e ar condicionado com relação às novas tecnologias.



Fim do conteúdo da página