Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Relatórios Globais


A Segunda Reunião da Conferência das Partes da Convenção sobre Diversidade Biológica estimulou a preparação de um relatório periódico sobre biodiversidade: o Global Biodiversity Outlook (GBO) ou Panorama da Biodiversidade Global. Sugeriu-se que o GBO fornecesse um resumo do estado da diversidade biológica e uma análise dos passos tomados pela comunidade global para assegurar que a biodiversidade seja conservada e usada de forma sustentável, e que os benefícios advindos do uso dos recursos genéticos sejam equitativamente distribuídos.


•    Global Biodiversity Assessment: Summary for Policy-Makers (Relatório de Avaliação Global da Biodiversidade: Sumário para Tomadores de Decisão)
•    Global Biodiversity Outlook 1 (Panorama da Biodiversidade Global 1)
•    Global Biodiversity Outlook 2 (Panorama da Biodiversidade Global 2) Parte 1 e parte 2
•    Global Biodiversity Outlook 3 (Panorama da Biodiversidade Global 3)


FAO
 
•    relatório State of the World's Forests 2005
•    relatório State of the World's Forests 2003
•    relatório Situación de los Bosques del Mundo 2003
•    relatórios State of the World Fisheries and Aquaculture
•    relatório First State of the World's Plant Genetic Resources for Food and Agriculture 1997
•    Brazil Country Report on Plant Genetic Resources 1995
•    Informe Síntesis de America del Sur sobre Recursos Fitogenéticos 1995
•    Second State of the World's Plant Genetic Resources for Food and Agriculture Report atualizar!!!
•    First State of the Worlds Animal Genetic Resources for Food and Agriculture Report atualizar!!!
•    Livestock's Long Shadow: environmental issues and options
 
PNUMA
 
•    Global International Waters Assessment (GIWA) Final Report
•    Global Deserts Outlook
•    Global Environment Outlook (GEO)
•    World Database on Protected Areas (WDPA, parceria entre o PNUMA e a IUCN)
•    One Planet Many People: Atlas of our Changing Environment (e Atlas)
•    Ecosystems and Biodiversity in Deep Waters and High Seas
•    Making Tourism More Sustainable: A Guide for Policy Makers
•    Shoreline Protection and other Ecosystem Services from Mangroves and Coral Reefs
•    Cultural and Spiritual Values of Biodiversity
 
outras publicações no site do PNUMA
 
IUCN
 
•    Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas - IUCN 2006 Red List Threatened Species
•    Global Amphibian Assessment (GAA)
•    Biodiversity Assessments Initiative
 
estudos específicos
 
•    Rapid worldwide depletion of predatory fish communities
     (Ransom A. Myers & Boris Worm, Nature v.423, 15may 03)
•    Extinction, survival or recovery of large predatory fishes
     (Ransom A. Myers & Boris Worm, Philosophical Transactions of the Royal Society, 2005)
•    Historical overfishing and the recent collapse of coastal ecosystems
     (J. B. C. Jackson et al., Science 293, 629-638. 2001)
•    Coral decline threatens fish biodiversity in marine reserves
     (Geoffrey P. Jones et al., PNAS 101 (21): 8251. 2004)
•    Forecasting changes in amphibian biodiversity: aiming at a moving target
     (James Collins & Tim Halliday, Philosophical Transactions of the Royal Society, 360: 309-314. 2005)
•    Measuring coral reef decline through meta-analyses
     (I. M. Côté et al., Philosophical Transactions of the Royal Society, 360, 385-395. 2005)
•    Measuring the fate of plant diversity: towards a foundation for future monitoring and opportunities for urgent action
     (E. Nic Lughadha et al., Philosophical Transactions of the Royal Society, 360, 359-372. 2005)
•    Living Planet Index: using species population time series to track trends in biodiversity
     (Jonathan Loh et al., Philosophical Transactions of the Royal Society, 360, 289-295. 2005)
•    Measuring the extent and effectiveness of protected areas as an indicator for meeting global biodiversity targets
     (S. Chape et al., Philosophical Transactions of the Royal Society, 360, 443-455. 2005)
•    Measuring biodiversity and sustainable management in forests and agricultural landscapes
     (Nigel Dudley et al., Philosophical Transactions of the Royal Society, 360, 457-470. 2005)
•    Global Biodiversity Conservation Priorities
     (T. M. Brooks et al., Science, Vol. 313, 7 July 2006 Abstract)

 

 Relatórios de Avaliação Ecossistêmica do Milênio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Educação Ambiental: Livro do Professor

Imagem

 

Livro: 

Portifólio: 

Jogo Educativo de Tabuleiro: 




Relatórios de Avaliação Ecossistêmica do Milênio

 

A Avaliação Ecossistêmica do Milênio (AEM, do original em inglês Millenium Assessment) foi solicitada pelo Secretário Geral das Nações Unidas, Kofi Annan, em 2000, mediante documento encaminhado à Assembléia Geral intitulado Nós, os Povos: O Papel das Nações Unidas no Século XXI. Desenvolvida no período de 2001 a 2005, a AEM teve como objetivo central dar subsídios aos tomadores de decisão e formuladores de políticas públicas sobre as conseqüências das transformações dos ecossistemas na qualidade de vida dos seres humanos e responder algumas perguntas básicas: até quando os ecossistemas do planeta suportarão a ação predatória do homem? É possível reverter esse processo de degradação ambiental e social? Qual o futuro caso sejam mantidos os atuais padrões de produção e consumo? Quais iniciativas em termos local, nacional e global podem ser feitas para melhorar o manejo dos ecossistemas e com isso, contribuir para o bem-estar humano e redução da pobreza.

O estudo foi acompanhando por um Comitê Executivo, integrado por representantes governamentais, agências da ONU, instituições empresariais, como Banco Mundial, Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (WBCSD), e as mais importantes ONGs, como a WRI (World Resources Institute) e a WCU (World Conservation Union).

Este trabalho envolveu mais de 1360 especialistas em todo o mundo. Em 2003, o Comitê da AEM juntamente com a Island Press publicaram o primeiro produto Ecosystems and Human Well-being: A Framework for Assessment. O livro apresenta uma visão geral do Projeto, com as hipóteses, a estrutura conceitual, os processos e parâmetros usados na Avaliação. Este documento foi publicado em português pela Editora Senac em 2005 (Ecossistemas e Bem-Estar Humano: Estrutura para uma Avaliação).

As conclusões da AEM sobre as condições e tendências dos ecossistemas, cenários para o futuro, respostas possíveis e avaliações em escala sub-global estão disponíveis em publicações técnicas agrupadas sob estes quatro temas principais. Além disso, os resultados também são apresentados em uma série de Relatórios Síntese, como o Relatório Síntese Geral que discute estes estudos detalhados de modo a responder a várias questões-chave apresentadas quando do início da AEM. As necessidades práticas dos grupos de usuários específicos, incluindo a comunidade empresarial, são discutidas em outros relatórios síntese. Alguns destes relatórios podem ser acessados nos links abaixo.

A AEM tem sido considerada pela comunidade científica o maior e mais importante programa de diagnósticos dos ecossistemas do planeta e seus reflexos no bem-estar da humanidade.

 

  • Relatório Ecossistemas e Bem-estar Humano: Síntese Geral

  • Relatório Vivendo além dos Nossos Meios: O Capital Natural e o Bem-estar Humano, em Português e em inglês

  • Relatório Ecossistemas e Bem-estar Humano: Síntese para a CDB

  • Sumário para Tomadores de Decisão (link para o site em inglês)

  • Relatório Síntese para a Indústria e o Comércio

  • Ecossistemas e o Bem Estar Humano: Oportunidades e Desafios para a Indústria e o Comércio

 

Mais informações podem ser obtidas no site: www.millenniumassessment.org 

Fim do conteúdo da página