Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Biodiversidade > Biodiversidade Brasileira > Pesquisa: O que os Brasileiros Pensam sobre a Biodiversidade
Início do conteúdo da página

O que os Brasileiros Pensam sobre a Biodiversidade

A consciência ambiental
 
O relatório O que os Brasileiros Pensam sobre a Biodiversidade apresentou os principais resultados de uma pesquisa nacional de opinião pública realizada pelo Instituto Vox Populi entre os dias 18 e 31 de março de 2006.
 
Quando comparados a resultados de pesquisas anteriores realizadas nos anos de 1992, 1997 e 2001, os resultados de 2006 permitiram uma análise da evolução da consciência ambiental da população no período.
 
A pesquisa de 2006 enfatizou a relação dos brasileiros com o tema biodiversidade, em torno dos seguintes objetivos: mapear as percepções da população brasileira adulta (de 16 anos ou mais) sobre as questões relativas à proteção da biodiversidade; produzir um painel de informações públicas sobre a consciência ambiental no Brasil; produzir uma série histórica, com dados comparáveis aos de outros países; e informar os tomadores de decisão, do setor público ou não-governamental, sobre como os brasileiros pensam e se comportam diante de temas importantes para a gestão ambiental e para as estratégias de promoção do desenvolvimento sustentável.
 
O estudo de 2006 foi representativo da população brasileira adulta, residente em áreas urbanas e rurais de todas as regiões.
 
De modo bastante sintético, o exame dos resultados e sua comparação com as pesquisas anteriores permitiu formular as seguintes conclusões:
 
•      Cresceu a consciência ambiental no Brasil: o conhecimento e a consciência dos brasileiros sobre as questões ambientais cresceram quando se examina o período entre 1992 e 2006. Este crescimento está presente em todas as camadas da sociedade, ainda que mais evidente entre os brasileiros de maior escolaridade e nível de renda e também entre os residentes em cidades maiores.
 
•      Vários problemas percebidos e priorizados pelos entrevistados não são espontaneamente chamados de problemas ambientais por eles. Vários termos de uso corriqueiro no meio técnico oficial, na mídia ou no ambiente acadêmico – como biodiversidade – não são utilizados espontaneamente pelos brasileiros, ainda que grande parte dos entrevistados prontamente identifique e demonstre conhecer tais conceitos. Aparentemente, o grau de interiorização e popularização destas ideias é ainda insuficiente, fazendo com que problemas sejam percebidos de forma fragmentária.
 
•      Ao crescimento do nível de informação e de consciência – excepcional e surpreendente no período examinado – não corresponde, na mesma medida, um crescimento na disposição em participar ativamente da solução dos problemas ambientais.
 
Saiba mais:

O que os brasileiros pensam sobre a biodiversidade (pdf)

Fim do conteúdo da página